segunda-feira, 28 de novembro de 2011

REFLEXOS NA MADRUGADA

Dias com sol, noites com lua,
até mesmo em tempo de chuva,
você era meu constante pensamento
e, sem menos perceber, eu já era sua...

Entre tantas tentativas e conclusões,
nosso encontro nunca aconteceu.
Por vários motivos e razões,
você estava longe de ser meu...

Talvez por obra do destino, a vida nos distanciava,
contradizendo a vontade mútua de nos encontrar.
Uma proposta você recebeu, contando-me o que jamais esperava,
que iria para outro município, se uma palavra não o fizesse ficar.

Dolorosos foram meus instantes desde então,
visto que não havia esperanças mais.
Já queria te esquecer, arrancá-lo do meu coração,
procurando um caminho, suplicava a Deus que me desse paz...

Sem sucesso, prossegui a estrada do meu ser,
totalmente ignorante quanto ao término desta história.
Com a ausência dos meus sentidos por tanto sonhar em ter você,
mergulhei na ansiedade que não me deixava contemplar a vitória...

Diálogo sempre existiu,
o que de certa forma nos aproximava, demasiadamente.
Quase te perdendo, um assunto curiosamente surgiu,
levando à realidade a promessa divina e unindo duas almas, definitivamente...

O momento foi perfeito,
concretizando o desejo que antes parecia surreal.
Você se mostrou único, conquistando-me com seu jeito,
e completando minha vida, como uma peça triunfal...

Hoje posso dizer que sou uma mulher realizada,
pois compreendi que tudo é possível ao que crê.
ROMANO, agradeço a Deus pelo teu nascimento e por me sentir amada;
és o homem que me felicita, tudo o que eu não imaginava ter...

Quero que entendas o meu funcionamento:
não sou isenta de defeito, mas tenho qualidade,
e mesmo que haja problemas que excedam meu conhecimento,
viverei tentando solucioná-los, porque meu objetivo é tua FELICIDADE...

A existência nos ensina e devemos aprender,
que a jornada é longa e que nem tudo são flores.
TE AMO e quero ser tudo de bom p'ra você,
sendo tua esposa e seguindo-o por onde quer que fores...

by Milady.

Nenhum comentário:

Postar um comentário