segunda-feira, 28 de novembro de 2011

ENGANO

Eu estava errada...
Como pude me enganar?
Encontrava-me cega e acomodada,
Sem saber o que era amar.

Pensando ser o meu destino,
Por esse "achismo" caminhava...
Vivendo com fardo e desatino,
O futuro nem fantasiava.

Certa feita acordei...
O preto e branco virou passado.
A felicidade encontrei,
Colorindo e movimentando o meu mundo, que antes era parado.

Agora, desde o acordar até o adormecer,
Observo que tudo o que há ao meu redor é salutar.
Mas a oportunidade de te conhecer,
Confesso, foi ímpar, transformando-se na eterna vontade de contigo estar. 
 
by Milady.

Nenhum comentário:

Postar um comentário